• pamelamr

5 dicas para cuidar de cactos

A sessão de cactos de qualquer floricultura ou até mesmo de supermercados é sempre um sucesso.


Eles são plantas curiosas, interessantes, pequenas, discretas, modernas e são uma verdadeira febre na decoração de casas e apartamentos, sejam eles dos pequenos ou grandes.


Mas você sabe como cuidar de um cacto? Será que eles são mesmo tão fáceis de manter como aparentam?


Então esse é o momento de você aprender um pouco mais sobre essa planta e ir além da sua admiração.



O que é um cacto?


O cacto é um tipo de planta que cresce muito em regiões de clima seco. Seu crescimento vem desde o México, na América Central, até o começo da América do Sul.


Ele é uma planta que povoa várias das regiões mais quentes aqui do nosso país, como por exemplo Norte e Nordeste.


Por crescerem em regiões de seca, as mais de 1.600 espécies de cacto têm esse corpo grosso e que acumula água por longos períodos, é por isso que os cactos fazem parte da família das suculentas.


As regiões consideradas desérticas estão repletas de espécies grandes de cacto, que podem chegar até mesmo a quase dois metros de altura. Essas são espécies mais espinhosas se comparadas aos cactos menores, e acabaram se tornando um tipo de paisagem diferente e que ficou marcado na cultura dessas regiões.


Entretanto, como os cactos possuem raízes baixas e algumas espécies são bem pequenas, logo eles se tornaram um hit na decoração de diversos tipos de ambientes internos e externos. Atualmente é possível encontrar cactos em casas, apartamentos, quintais e até mesmo em ambientes corporativos.


Alguns decoradores mais ousados vão mais longe e aproveitam, inclusive, para formação de cercas naturais.


Além disso, a imagem do cacto pode estampar almofadas, canecas, quadros, roupas e muito mais. Essa é uma planta que realmente possui uma legião de fãs!



Tipos de cactos encontrados


Existem catalogadas quase duas mil espécies conhecidas, nossa lista a seguir é, um resumo, das espécies mais adequadas para você levar para o seu ambiente.

Veja a seguir alguns exemplos de alguns dos tipos de cactos mais marcantes e diferentes.

  • Coroa de frade

  • Mandacaru

  • Cacto macarrão

  • Candelabro

  • Cacto semáforo

  • Almofada de alfinetes

  • Barba de velho

  • Cadeira de sogra

  • Cacto amendoim



Como cuidar do seu cacto


Apesar de ser uma planta de baixa manutenção, o cacto pede alguns cuidados especiais.


Veja a seguir algumas dúvidas para deixar seu cacto bonito e saudável:



1. Cuidados com iluminação e calor


Dissemos que o cacto é uma planta do deserto, então você deve imaginar que ele precisa de muito sol, certo? Porém, não é bem assim.


Os cactos aproveitam, com certeza, bastante a luz e o calor do sol e é assim que eles crescem. Por isso, você pode colocá-lo no local mais quente da sua casa.


Considere colocá-lo no parapeito ou próximo de uma janela, ou até mesmo em uma área mais aberta, se sua casa possuir um quintal ou jardim. Se você cultivar um cacto dentro de casa, pode levá-los para área externa quando as temperaturas estiverem mais altas.


Os cactos que são criados do lado de fora crescem bem mais e mais rápido.

Além disso, se estiverem em ambientes abertos eles vão se beneficiar das chuvas ocasionais. Mas fique sempre atento à aparência do cacto, que deve ser sempre de cor verde.


Se eles começarem a ficar em tons de amarelo ou marrom, significa que o sol está queimando e você deve oferecer a ele um pouco de sombra.


Contudo, como eles são nativos do clima seco, evite que eles fiquem expostos a correntes de ar. Evite ambiente com ar condicionado ou mesmo muito vento pois pode fazer mal para ele.


No período de inverno, quando as temperaturas costumam ficar menores do que 15 graus aqui no Brasil, já dá pra voltar os cactos de vaso para dentro de casa.



2. Regue o cacto da maneira certa


Assim como as suculentas, os cactos podem, de fato, sobreviver algum tempo sem água. Entretanto, eles ainda precisam de alguma irrigação periódica para manter o caule alimentado. O ideal é verificar o solo sempre a cada duas ou três semanas.


Se os primeiros dois centímetros da terra estiverem secos, significa que está na hora de regar.


O tempo médio de necessidade de água do cacto é entre 10 e 14 dias. E o mais importante aqui é deixar a água secar totalmente para, só então, regar novamente.


Os cactos com deficiência de água ficam enrugados e com o caule bem magrinhos e a tendência é que eles engrosse na próxima vez que forem regados e assim voltam a ficar com aparência saudável e linda de novo .


Durante o inverno, o cacto não cresce muito e isso é normal. O importante é que ele siga esses pequenos ciclos de maneira saudável.



3. O solo do cacto também precisa ser de qualidade


O solo adequado para o cacto não pode ser qualquer um. Você vai precisar de um bom fertilizante e de um solo bem drenado.


Uma característica natural de um ambiente desértico é que o solo tem muita areia e pedra e essa mistura precisa ser considerada na hora de plantar e cuidar do seu cacto.

Além disso, essa mistura também ajuda a drenar a água e impede que a raiz apodreça.


Existem fertilizantes que são exclusivos para cactos, entretanto você pode comprar um que sirva para suculentas de forma geral.Fazer a fertilização do solo duas vezes por ano já é o suficiente para mantê-lo adequado para o seu cacto.


Você pode fazer isso no começo da primavera e, então, no começo do verão. Para aplicar o fertilizante, regue o cacto antes e só depois disso aplique o produto. Do contrário, o fertilizante pode queimar e danificar a raiz da planta.



4. Manuseie o cacto com muito cuidado


No caso de cactos menores, que é o tipo que a maioria das pessoas possuem em casa, isso não é tão exagerado assim. Mas eles ainda podem machucar. Por isso, utilize sempre luvas adequadas na hora de pegar na plantinha e evite acidentes desagradáveis.


Faça isso para proteger tanto você quanto o cacto. Se alguém pegá-lo sem proteção, corre o risco de, ao sentir um espinho, acabar deixando o cacto cair ou esmagá-lo.



5. Cuidado com as pragas


Tomando todos os cuidados com o cacto, é relativamente difícil que ele seja atingido por pragas. Mas caso isso ocorra, você pode utilizar óleo de neem.


O neem é um tipo de semente muito resistente à seca e que é amplamente utilizada na indústria farmacêutica Seu óleo tem propriedades anti-inflamatórias e antifúngicas que funcionam muito bem na manutenção da saúde de diversos tipos de plantas .


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo